Startup aposta no cuidado com a saúde mental de estudantes do ensino médio

Outros duas inovações apresentam ideias para solução de problemas do cenário educacional.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

SERGIPE – A edição do Programa MIT Startup Labs, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology, de Boston, e realizada na Universidade Tiradentes, de 6 a 30, apresentou os três grupos vencedores. Tenty, LiSON e Pathways serão incubados no Tiradentes Innovation Center, mas somente os dois primeiros projetos terão a chance de participar do hackathon que acontecerá em abril no Brazil Conference at Harvard and MIT, em Boston.

Durante quatro semanas de intenso cronograma de atividades realizadas no Tiradentes Innovation Center, estudantes da Instituição de Ensino Superior colocaram em prática ações que envolvem a ideia de negócio, identificação de mercado,  desenvolvimento de aplicativo ou software e elaboração de um modelo de negócio.

Com mentoria de estudantes do MIT, o grande objetivo foi apresentar instrumentos para que todos pudessem montar suas startups a partir de uma necessidade específica relacionada à Educação brasileira. Assim, em menos de um mês, os jovens apresentaram ideias inovadoras que solucionam algumas problemáticas existentes no cenário educacional.

Especialistas como Tiago Maluta, da Fundação Lemann, participaram do júri de investidores. Para ele, os resultados representam o nascimento de novas oportunidades para os jovens. “Vim de São Paulo para participar como jurado nesta etapa tão importante do Programa. É uma experiência muito rica ver os jovens apresentando o que construíram em menos de um mês. Percebi que desenvolveram técnicas importantes. Afinal, quando você tem uma graduação, mas tem a chance de criar seu negócio, em meio a um Programa tão relevante como esse, só reforça que você tem caminhos a trilhar. Ainda mais com estímulos como os laboratórios inseridos no Tiradentes Innovation Center”, disse.

De acordo com o gerente de Relações Internacionais e Diretor Executivo do Tiradentes Institute, professor Otávio Correia, a construção de metodologia de soluções tecnológicas é um forte aprendizado para o alunado. “Os alunos ficaram imersos em discussão em torno de uma grande problemática que é a educação brasileira. O ganho para eles é também na parte da construção de metodologia de soluções tecnológicas, além da experiência e convivência de pessoas que estão no principal centro educacional do mundo, que é Boston”, explica Otávio Correia.

Quanto à parceria entre a Unit e MIT, firmada desde 2018, por meio do Tiradentes Institute, Otávio Correia afirma que já rendeu uma série de frutos para Sergipe: “Não só este evento, mas já realizamos outros eventos; já vieram vários pesquisadores de Boston para conhecer nossas práticas educacionais e a ideia é que o relacionamento entre as Instituições se estreite cada vez mais no decorrer dos próximos anos e tenhamos projetos mais encorpados”.

Projeto vencedor: Tenty

“Tenty” ajudará jovens com problemas como ansiedade e depressão a se sentirem melhor e encontrarem apoio para superarem seus problemas. O “Pathways” propõe ajudar jovens do Ensino Médio a tomarem decisões sobre qual carreira seguir, baseadas em dados e contato com profissionais. E, por fim, o projeto “LiSON” pretende oferecer uma plataforma para escolas melhorarem sua gestão e coletar informações sobre os alunos de modo que possam oferecer uma melhor experiência para eles.

Já o integrante da equipe LiSON, o aluno do 9º período de Ciências da Computação da Unit, Valter José dos Santos explica que o projeto que tem uma versão app (somente para alunos) e outra mobile, exclusiva para professores. “A ideia é que o aluno se sinta acolhido pelos professores que poderão acompanhar o desempenho de aprendizagem de cada aluno”, explica.

“Às vezes parece que é impossível participar de um programa como o MIT Global Startup Labs, mas me inscrevi e fiquei muito feliz em nosso time ter ficado entre os três primeiros colocados”, comemora Valter José.

O júri foi formado por representantes institucionais e por investidores que avaliaram as seis propostas apresentadas integralmente em inglês pelos alunos.

Por Nivaldo Menezes e Raquel Passos

Foto – Mangue Criativo/Institute Innovation Center

Deixe seu comentário...