Tarantella: “Malandros devem cair fora”; Valdir Viana: “Fui educado e não adestrado”

“É uma incoerência, ele me ligou ontem, não atendi pelo fato de ninguém aguentar esse homem”, destacou um indignado Valdir.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

ARACAJU/SE – Nesta quinta-feira (08), o Programa Inove Notícias com apresentação do radialista Kléber Alves na rádio 930 AM [futuramente no 100,3] realizou entrevista, ao vivo, com os próceres do PSL em Sergipe, o atual presidente estadual, Valdir Viana, e o mais novo presidente da municipal em Aracaju, João Tarantela.

Ao iniciar a entrevista, Tarantela frisou a dificuldade que vem tendo desde o mês de Janeiro para conversar com o presidente da estadual para expor a sua decisão de assumir o controle do diretório municipal de Aracaju e, consequentemente, iniciar o trabalho de estruturação da agremiação com vistas ao processo sucessório de 2020 e do lançamento de seu nome como pré-candidato a prefeito e formar uma chapa forte na proporcional.

Mediante isso, procurou o presidente nacional da sigla, Luciano Bivar, e a deputada federal pela Bahia Dayane Pimentel para o auxiliar na sua condução ao controle da executiva da capital.

De acordo com Tarantela, essa indefinição é fruto da vaidade e olho grande de Valdir. Que, inclusive, lançou um candidato, Eduardo Cassini, para governador que participava do programa Lula Livre. Por isso, segundo Tarantela, o partido não existe em Sergipe. “Valdir entrou pela janela neste processo, quem é Valdir em capa de revista, ele só desagrega, que força política ele tem”, frisou. Na ocasião, Tarantela revelou que Valdir queria assumir a superintendência da Codevasf em Sergipe, chegando a ir fazer teste em Brasília, só que foi reprovado.  Na sequência, ressaltou. “Se Valdir não aceita a minha permanência no PSL que arrume as malas e caia fora”.

Durante fala, Tarantela cita a impressionante capacidade e manobra que Valdir vem realizado para impedir a sua volta. “Os malandros do PSL, a começar pelo malandro do Valdir e os puxa-saco que o acompanham que caiam fora do PSL, nunca vir tanta maldade e cinismo em uma pessoa”, desabafou. Segundo João, os dias de Valdir na estadual estão contados.

Na sequência, ocorreu a participação de Valdir Viana que mediante a fala de João que o teria chamado de malandro, disse que “ao contrário de Tarantela eu fui educado, não adestrado”.

Já em relação ao vice-presidente da municipal de Aracaju, Marcos Aurélio, o dirigente da estadual revelou tratar-se de um subserviente de Tarantela. “É um vassalo, tão covarde e mentiroso”. Prosseguindo, Valdir disse que Tarantela tirou o coeficiente de gênero do partido durante o pleito eleitoral (citando a participação da conjugue e filha de João) além de deixar claro a situação de ilegibilidade do Tarantela por falta da prestação de contas. “Ele não conseguiu realizar a prestação de sua conta pessoal, por isso, não tem condição de presidir partido”, enfatizou.

Continuando, Valdir aproveitou para revelar que João impediu a vereadora, então candidata a deputada federal, Emília Correia (Patriotas) viesse a formalizar coligação com o PSL, que viabilizaria a sua eleição para a Câmara dos Deputados.

A entrevista com a participação de Valdir e Tarantela provocou o envio de inúmeras mensagens ao zap do programa. Questionado sobre a ascensão de Tarantela ao comando da municipal, Valdir foi contundente. “Eu não chancelo e não assino. Que a direção nacional resolva”. Já em relação ao pedido de conversa desde Janeiro de Tarantela em querer diálogo, Valdir desmentiu.

“É uma incoerência, ele me ligou ontem, não atendi pelo fato de ninguém aguentar esse homem”, destacou um indignado Valdir.

Abordado em relação à possibilidade de nacional optar por Tarantela na municipal, Valdir foi enfático: “Respeito o presidente Bivar, mas, ele foi infeliz ao tomar decisão de alterar diretório municipal. Sairão todos que compõem a executiva estadual e municipais que estão comigo, ele terá que construir tudo de novo. Não quero ter desgaste com João Tarantela, por se tratar de alguém que absorve alma da pessoa. Ele falta com a verdade toda hora”.

Respondendo as mensagens, Valdir nominou os nomes de ocupantes de diretorias municipais em algumas cidades da Grande Aracaju: Socorro: um delegado (por questões de legislação), São Cristóvão: Carlos Vilão.

Sobre a situação contábil, Valdir disse que as contas do PSL estão sendo pagas por ele e mais três pessoas. Em relação a Superintendente da SPU, Professora Jovanka Leal, Valdir revelou que ao assumir cargo ele se desligou do partido.

Cargo Federal

“Nunca existiu pretensão minha de ir para Codevasf. Tinha um geólogo para indicar (membro da família Geisel e natural de Santa Maria-RS).

Provocado se participaria de discussões com Tarantela, Valdir demonstrou desinteresse. “Posso falar sobre o Porto de Sergipe, rede hoteleira e políticas públicas que proporcionem crescimento, geração de emprego e renda”, concluiu.

Sobre o vice-presidente municipal Marcos Aurélio, Valdir diz que trata-se de um subserviente de Tarantela. “É um vassalo, tão covarde e mentiroso”.

Por Elder Santos – com informações do Programa Inove Notícias

 

Deixe seu comentário...