Táxis lotação são obrigados a reajustar tarifa por força da lei

O aumento da tarifa dos táxis especiais independente da autorização da SMTT, é lei municipal e deve ser cumprida.

O Sindicato dos Taxistas de Sergipe (Sintax) se manifestou contrário ao reajuste da tarifa dos táxis especiais ou táxis lotação, como são chamados, mas diante da Lei Municipal N° 3.437/2007, que determina a imediata equiparação após a aplicação do reajuste da tarifa do Sistema de Transporte Coletivo, a categoria foi obrigada a reajustar o valor de R$ 3,50 para R$ 4,00.

O Sintax e a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SE) se reuniram no gabinete do superintendente Renato Telles nessa quarta-feira, 19, para discussão do tema.

“O aumento da tarifa dos táxis especiais independente da autorização da SMTT, é lei municipal e deve ser cumprida. O reajuste deve ser, no mínimo, o mesmo percentual reajustado para o transporte coletivo. Portanto, a tarifa passa a ser de R$4, como no transporte público por ônibus”, afirma Renato Telles.

O superintendente também destacou os resultados da reunião. “Foi explanado para os representantes de sindicatos e cooperativas o entendimento jurídico acerca da questão. Além disso, os municípios vizinhos, que também fazem parte do sistema de transporte público da região metropolitana, já concederam o reajuste. O novo valor também passa a vigorar na capital, conforme a lei”, conclui.

O relações públicas do Sintax, Airton dos Santos, tratou a reunião como proveitosa e democrática. “Nós tivemos um diálogo proveitoso nesta manhã e é através do diálogo que construímos uma sociedade democrática. A cooperativa dos taxistas especiais irá cumprir o que diz a lei e nós iremos acompanhar o processo, conforme ficou acordado. A nossa resistência foi provocada pela atual situação do serviço de táxis em Aracaju, concorremos de forma desleal com motoboys, com aplicativos de transporte e acreditamos que o aumento pode piorar a situação, mas lei tem que ser cumprida.”, disse.

Segundo Agnaldo Peixoto, representante dos taxistas especiais de Aracaju, a categoria irá cumprir o que diz a lei. “Decidimos nessa reunião que a tarifa passa a ter o mesmo valor da tarifa dos ônibus. Caberá aos passageiros decidirem qual serviço utilizar”, disse.

Com informações da PMA

Deixe seu comentário...