TCE: HPM acumula dívida de R$ 12 mil a DESO por falta de repasse da SEFAZ

O HPM atende basicamente a corporação da polícia do Estado e não possui recursos mínimos para sequer evitar os cortes de água e luz.

SERGIPE – O Tribunal de Contas do Sergipe (TCE/SE) recebeu uma representação da diretoria do Hospital da Polícia Militar (HPM) informando que a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) não repassou o dinheiro para o pagamento das faturas da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Sendo assim, ao somar as multas, o valor do débito atual do HPM com a Deso é de R$12 mil.

O conselheiro Carlos Alberto Sobral mostrou preocupação com as informações passadas pelo diretor-geral do HPM, coronel George Almeida, e disse que a equipe técnica do TCE está analisando os dados. “O HPM atende basicamente a corporação da polícia do Estado e não possui recursos mínimos para sequer evitar os cortes de água e luz. A Secretaria da Fazenda precisa explicar a distribuição desses recursos e se está havendo mesmo o atraso”, diz.

Estado e não possui recursos mínimos para sequer evitar os cortes de água e luz. A Secretaria da Fazenda precisa explicar a distribuição desses recursos e se está havendo mesmo o atraso”, diz.

No ofício enviado ao TCE, o coronel informa que o envio das faturas da Deso a Sefaz foi feito em tempo hábil para quitação. E, também, cita que foram enviados e-mails a Secretaria solicitando parecer a respeito do atraso do repasse financeiro sobre o pagamento, mas o mesmo não obteve resposta.

A assessoria de comunicação da Sefaz não se pronunciou sobre a possível dívida e/ou atraso com o HPM e informou que até o momento não receberam qualquer questionamento do TCE sobre o assunto.

Por Raquel Almeida

 

Deixe seu comentário...