Torneio Cidade de Aracaju celebra Dia da Mulher com fomento ao futebol feminino

O campeonato se concentrou na Arena Anchietão, no bairro Bugio, e envolveu 200 atletas.

ARACAJU/SE – O esporte é uma poderosa ferramenta social de inclusão e empoderamento, utilizá-lo tendo pleno conhecimento da sua força é promover transformações efetivas e reais. Por isso, a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Juventude e do Esporte, realizou Torneio Cidade de Aracaju de Futebol Feminino neste sábado, 9, e domingo, 10, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março. O campeonato se concentrou na Arena Anchietão, no bairro Bugio, e envolveu 200 atletas, divididos em oito equipes, além de torcedores.

O secretário municipal da Juventude e do Esporte, Jorge Araujo Filho, ressalta a importância da promoção de campeonatos como o Torneio Cidade de Aracaju. “O esporte deve ser entendido e tratado como um fenômeno social, capaz de influenciar o conjunto de transformações culturais de uma sociedade. Nada mais justo que fomentar e incentivar o futebol feminino. Até pouco tempo, era um espaço visto como masculino, mas que, aos poucos, e com ações como esta, mostram e reafirmam que mulheres podem tudo. Nossa intenção é promover empoderamento e mostrar a todos que essas meninas têm talento de sobra. Elas só precisam de espaço”, enfatiza.

Raiane Medeiros é uma das jogadoras da equipe Grêmio Arauá, que saiu da sua cidade buscando mais espaço no esporte que escolheu para sua vida: o futebol. Ela encontrou no Torneio Cidade de Aracaju mais uma chance de disputar e mostrar suas habilidades em campo. “Participar desse campeonato é muito importante para a valorização do futebol feminino que é tão deixado de lado no Brasil. Essa é uma chance grande de mostrarmos nosso trabalho em campo”, afirma a jovem.

A realização dos jogos finais aconteceu na manhã deste domingo, 10, e premiou a equipe Grêmio Arauá como campeã e a Bola de Ouro como vice-campeã. Ao todo, foram sete jogos, 15 gols, com uma média de dois gols por partida. Como melhor goleira, Camila Santana, da equipe Bola de Ouro; melhor atleta, Rivaneide de Jesus, da Grêmio Arauá; e o prêmio de melhor artilheira foi conquistado por Maria Marciele, também da Grêmio Arauá.

A vencedora do título de melhor atleta, Rivaneide de Jesus, se emocionou com a conquista. “Estou imensamente feliz, nem acreditava que isso seria possível, sinceramente. Estava lesionada e vinha tratando há mais de uma semana. Fico emocionada porque me superei e fui além. O futebol feminino é muito carente e, graças a Deus, consegui ajudar minhas companheiras a conquistar esse título. Também agradeço à Sejesp por esse torneio, que mais parece um presente. Desejo que aconteçam muitos outros”, ressalta.

FONTE & FOTO: Assessoria

 

Deixe seu comentário...