Turista francês xinga mulher de macaca e é preso por injúria racial na Orla de Atalaia

O advogado de defesa do turista disse que o cliente nega que tenha chamado a gestora administrativa de 'macaca'.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

ARACAJU/SE – Um turista francês identificado como Jean Humbert Villardi, acusado de prática de crime de injúria racial contra uma funcionária e o proprietário de um hotel, em Aracaju, foi encaminhado ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), em Aracaju, nesta sexta-feira (10).

As informações passadas pela SSP são de que o hóspede solicitou a prorrogação da permanência no local e ao ser informado que não havia quartos disponíveis iniciou uma discussão com um atendente, que chamou uma gestora administrativa e como o cliente estava exaltado ela avisou a ele que acionaria o proprietário. Nesse momento, o francês teria se referido a ela com a seguinte frase: “lá vai a macaca ligar para o macaco-chefe”.

O francês foi liberado após o pagamento de uma fiança no valor de R$ 1 mil. O advogado de defesa do turista disse que o cliente nega que tenha chamado a gestora administrativa de ‘macaca’.

Deixe seu comentário...