Vereador de Nossa Senhora de Lourdes acusa policiais da Caatinga de agressão

Vereador diz que apanhou de policiais militares e levou "puxões de orelha".

N. SENHORA DE LOURDES/SE – O vereador Marcelo Vieira ((PDT), do município de Nossa Senhora de Lourdes fez duras acusações contra quatro policiais militares do Pelotão da Caatinga.

A denuncia do vereador foi feita na manhã desta terça-feira (02), durante entrevista ao radialista Jailton Santana, no programa Jornal da Vida, onde ele contou que o caso aconteceu na noite do último domingo (28) quando ele se encontrava em um bar em companhia de um amigo.

Segundo o vereador Marcelo Vieira, a agressão teria ocorrido porque ele se encontrava no bar, no momento em que os policiais teriam abordado uma motocicleta. O vereador conta que ficou de pé para presenciar a ação policial, quando um dos militares teria lhe perguntado o que ele estava olhando.

Ainda segundo o vereador, dois policiais se aproximaram e fizeram a abordagem enquanto ele teria explicado que era comerciante há muito tempo e que estava em companhia de um amigo. “Eles se aproximaram e eu disse que era vereador. Foi ai que parece que eles se irritaram e um me deu um ponta-pé e eu cai. Depois ele me levantou puxando minhas orelhas”, denunciou o vereador.

Marcelo Vieira foi mais além e disse que não conseguiu prestar um boletim de ocorrência porque não havia policial na delegacia. Além disso, o vereador contou ainda que ele foi levado pelos policiais para a delegacia enquanto o homem que havia sido abordado com uma motocicleta que estaria com placa adulterada foi para a delegacia em companhia do pai do vereador.

Por não ter conseguido prestar o Boletim de Ocorrência no domingo e na segunda-feira, Marcelo disse que viria para Aracaju para tomar as providências e fazer o exame de corpo e delito. Já no inicio da tarde de hoje o vereador informou que registrou o BO na Plantonista Norte em Aracaju e e, seguida foi encaminhado para fazer o exame de corpo e delito, já que ainda há vários hematomas em seu corpo.

Já o relações pública da Polícia Militar, major Fábio Machado, explicou que o caso será devidamente apurado, porém contestou as informações do vereador, afirmando que os militares informaram através do ROP que ele (Marcelo Vieira) teria reagido à prisão. Por conta disso os militares tiveram que usar a força para conter o detido que foi levado para a delegacia.

O major disse ainda que “hoje nós temos duas versões do caso e uma delas está  mentindo. Por isso vamos apurar e aquele que faltou com a verdade será responsabilizado”, disse o major.

Segundo o major, foi feito a abordagem da motocicleta e nesse momento o vereador se aproximou e os militares pediram para que ele se afastasse, como isso não ocorreu os militares então tiveram que agir, até porque a motocicleta estava adulterada e precisava ser recolhida.

Munir Darrage

 

Deixe seu comentário...