Vida de gado! Cansado de “pagar o pato”, brasileiro aprova fusão de municípios!

Alguns setores da classe política, obviamente, reagiram. Mas, dentro de um conceito geral, boa parte da população aprovou a medida do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

POLITIZANDO / HABACUQUE VILLACORTE – O assunto que ganhou a pauta de discussões das rodas política e de setores da imprensa em geral no Estado de Sergipe é a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do governo federal, encaminhada para o Congresso Nacional, que determina a fusão de municípios brasileiros com até cinco mil habitantes e que não tem, sequer, 10% da arrecadação em receitas próprias, ou seja, que não se sustentam. Alguns setores da classe política, obviamente, reagiram. Mas, dentro de um conceito geral, boa parte da população aprovou a medida do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Inclusive parta da “grande mídia”, que fiscaliza e critica o governo a todo momento, e até alguns setores da oposição. O que está em questão, e que a classe política não expõe para a sociedade, de uma forma transparente e real, é que segundo levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV), e revelado pelo Estadão/Broadcast, o governo federal pode economizar cerca de R$ 500 milhões por ano caso essas 1.040 cidades, que não se sustentam, que não se “administram” sozinhas, se fundam a outras maiores.

É PRECISO FALAR A VERDADE PARA A POPULAÇÃO! Um dos aspectos que fizeram o governo “direitista” e “amargo” do presidente Jair Bolsonaro chegar ao Poder foi o “cansaço” do povo! As pessoas não suportam mais, não aguentam mais “pagar o pato” e deram a resposta nas urnas. E parte da classe política, antiga e ultrapassada, não enxerga isso ou não finge que não vê! O “som que vem das ruas” exige mais eficiência nos gastos públicos, mais gerenciamento e menos politicagem! Era preciso “coragem e pulso” para promover as mudanças que o Brasil precisa!

Com toda “enxurrada” de críticas, o governo já promoveu a Reforma da Previdência que agora deverá ser “copiada” pelos governadores que a criticavam! Já se fala em Reforma Administrativa e em Pacto Federativo, bandeiras cobradas à exaustão por prefeitos e vereadores municipais, por uma série de “especialistas” em exaustivas e improdutivas palestras e Congressos. A fusão dos municípios deficitários é a “prática” do assunto! E, desta vez, não é o “Nordeste”, o mais atingido! Enquanto Sergipe pode ver diminuir de 10 a 11 municípios, Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul perderão centenas!

Com a fusão, além de prefeitos e vice, também desaparecem secretarias e órgãos que mais funcionam como “cabide de empregos”, Câmaras Municipais inoperantes (porque a Prefeitura não tem dinheiro para fazer nada) e uma série de outras despesas! E o discurso de “perda de representação” não se sustenta porque, os municípios fundidos, que ganham mais tamanho e  eleitorado, terão direito a aumentar o número de vereadores. O problema em questão, e que está incomodando muita gente, é a “extinção de antigos feudos”. A turma não está preocupada com o povo, mas com o “reduto eleitoral”.

A população está acordando aos poucos e tem que cobrar mais dos seus representantes legítimos. A culpa da “inoperância” dessas prefeituras é da própria classe política que jamais focou em gestão e que sempre priorizou a eleição (ou reeleição)! Incomodados que perdoem este colunista, mas é preciso dizer a verdade para as pessoas, por mais “amarga” que ela pareça. Se a “economia” será usada em benefício do povo aí já é outra discussão e cabe a sociedade, a imprensa e os políticos cobrarem e fiscalizarem. O povo cansou de ser “gado”, “marcado e feliz”…

Veja essa!

Alguns segmentos contrários à fusão dos municípios falam em “aspectos históricos e culturais” para combater a PEC. A única “cultura” que prevalece em cidades “ingovernáveis” é a da fome e a da “concentração dos privilégios” em “mini feudos”, onde apenas os “amigos do rei” são lembrados e acolhidos.

E essa!

Esses mesmos setores criam uma “nuvem de fumaça” para manipular a informação e esconder a verdade do povo. As pessoas precisam entender que o Brasil foi posto em um “abismo financeiro”. A corrupção praticamente “quebrou” as estatais e agora, na hora de “pagar a conta” todos precisam colaborar.

Bomba!

A informação é que a equipe do “FANTÁSTICO” da Rede Globo já veio a Sergipe, já gravou o que queria e, em breve, cerca de quatro municípios estarão propagando mais uma imagem negativa do nosso Estado. Comenta-se em uso indevido de programas sociais, ou seja, o povo pobre que deveria ser atendido com recursos públicos via esse dinheiro ir para quem tem casa, carro e outros bens. Uma lástima!

Arrumação

Nos bastidores da política já há quem possa cravar que a deputada Maísa Mitidieri (PSD) será a vice na chapa encabeçada pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). Outra é que, para contemplar o suplente Róbson Viana (PSD), a deputada estadual Goretti Reis (PSD) pode assumir a Secretaria de Estado da Saúde.

ICAP

Cerca de um mês após este colunista comentar sobre o ICAP (Instituto de Capacitação de Agentes Públicos), a Operação “Natal Luz” da Polícia promoveu a prisão, em flagrante, de 11 vereadores do município de Santa Rita (PB), suspeitos de desviar dinheiro público em uma viagem para a cidade de Gramado (RS).

Exclusiva!

Em setembro, o “ilustre” senador Alessandro Vieira (Cidadania), que tanto cobra moralidade na gestão pública, foi um dos palestrantes do 42º Encontro Brasileiros de Agentes Públicos, em Maceió (AL), evento organizado por esse mesmo ICAP, que já vem sendo investigado e tem outras ações na Justiça relacionadas a feiras, congressos, exposições e festas.

Explicação

O senador sergipano foi convidado pela empresa e deve ter mesmo ministrado a palestras em terras alagoanas, mas para quem é tão “seletivo” com as pessoas que trabalha e com os recursos que direciona, poderia também ser mais atencioso com quem o contrata para propagar suas teses. Não basta ser honesto senador, tem que parecer também…

Investigação em SE

Não custa lembrar que a investigação que culminou nas prisões de 11 vereadores da Paraíba também estão ocorrendo em território sergipano, para apurar a “turma” que gosta de participar de Congressos e exposições por aí afora, levando parentes e com o financiamento de dinheiro público. É uma investigação conjunta das Polícias Civis do Brasil…

André Moura I

O Projeto de Lei  2210/2011 aprovado na Câmara e transformado no PLC 12/2017 do Senado, do ex-deputado André Moura, que modifica o Estatuto do Torcedor para aumentar de três para cinco anos a punição para torcedores que praticarem atos de violência mesmo quando forem praticados em datas e locais distintos dos eventos esportivos, mas motivados por eles foi aprovado.

André Moura II

A pena pode ser aplicada à torcida organizada, ao membro ou associado que promover invasão de treinos, confronto com torcedores e outros atos de agressão contra atletas e outros profissionais do esporte, até mesmo em seus períodos de folga. Segundo a relatora da matéria no Senado, senadora Leila Barros (PSB-DF), o projeto merece ser aprovado “não só por ampliar o prazo de impedimento imposto às torcidas organizadas e aos dirigentes envolvidos em atos proibidos pelo estatuto, mas também por aumentar a pena para delitos praticados fora do ambiente do evento desportivo”. Aprovada nas duas Casas Legislativas, Câmara e Senado, a matéria vai à sanção presidencial.

Abrahão Crispim

Depois de ser exposto durante a V Bienal do Livro de Itabaiana, onde recebeu quase 100 mil visitantes durante os cinco dias do evento, a Academia Itabaianense de Letras irá inaugurar na cidade um busto do imortal Abrahão Crispim de Souza, no próximo dia 29 de novembro, às 17h. Este busto é obra do artista Elias Santos e ficará no setor das estátuas de grandes Itabaianenses na Praça Chiara Lubich.

Reconhecimento

Para o filho que leva o nome do pai, Abrahão Crispim Filho, é o justo reconhecimento ao legado que ele deixou como bancário, sindicalista, parlamentar e tantas outras atribuições que desempenhou durante a sua vida. “Sem dúvida é um momento de muita importância e felicidade para a nossa família, pois ele passou a sua vida lutando por melhorias trabalhistas através dos movimentos sociais. Além disso, foi um vereador de extrema de importância”, afirma.

Para história

Abrahão Crispim nasceu em Itabaiana a 22 de setembro de 1947 e faleceu em Aracaju a 10 de fevereiro de 2017. O dentista foi membro efetivo da Academia Itabaianense de Letras, editor do jornal “O Serrano” de 1968 a 1974 e presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe por três mandatos, entre 1983 e 1992.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Deixe seu comentário...